sábado, 20 de agosto de 2011

Luz e Sombra

    Acredito que a maioria das pessoas já tenham lido ou pelo menos ouvido falar na famosa história que faz sucesso há mais de cem anos, o livro O médico e o monstro, Dr Jeckyl e Mr Hyde da autoria de Robert Louis Stevenson( 1850-94), conhecido pela sua profundidade de insights psicológicos em sua obra, o autor tinha interesse e grande fascinação pela vida boêmia e por pessoas de personalidades bizarras, o que proporcionou material para a formação de suas histórias e personagens.     E o que me faz pensar, o tanto de pessoas e histórias bizarras que conheço me tornariam uma espécie de R.L. Stevenson em uma edição feminina ?
   O autor tinha um  interesse pelo lado mais sombrio da natureza humana e pela morte , fato esse relacionado com  a sua saúde que sempre foi debilitada.
     O médico e o monstro foi originado de um sonho que Steveson teve, surgindo uma história de terror,focada na dupla personalidade e a insinuação de que o mal é potencialmente mais poderoso que o bem, livro este que tornou-se popular há mais de um século, o que me leva a pensar em uma existência de  identifacação com o médico e o monstro, mesmo que a nível de inconsciente.
     Há um fascínio sobre a história , será que as pessoas tem consciência da semelhança na formação de nossa Psique, de que temos uma Persona, um termo derivado  da palavra grega para "máscara",no livro retratado por Dr .Jeckyl, correspondente em nossa personalidade à  aqueles aspectos, papéis sociais  representados por nós e que esperamos a aceitação, reconhecimento, sendo nos mais diversos papéis que exercemos ,como pai, mãe, marido, esposa, médico, advogado,até mesmo em nosso vestuário e principalmente comportamento.
    Mister Hyde é a representação da Sombra, aspecto sombrio que escondemos até de nós mesmos, são nossas emoções ocultas, inferiores , temidas, são os nossos demônios internos que aprisionamos.A sombra é vista indiretamente nos traços e ações que consideremos desagrávéis em outras pessoas e olhamos de fora, de onde é mais seguro observá-la. Persona e Sombra são conceitos da Psicologia Junguina de Carl G. Jung, que disse que nos tornamos aquilo que fazemos,isso nos ajuda a compreender ainda mais a razão  para a destruição do médico, uma vez que decide ser o monstro, mesmo que por pouco tempo, ele torna-se o monstro.A decisão deliberada de fazer o mal  faz com que nos tornemos maus.
   Sempre tive um  fascínio pelo bem e o mal, quando criança ingenuamente achava que o bem sempre venceria,certeza essa adquirida talvez na Literatura, Cinema, hoje já não tenho tanta certeza, sei que os seres humanos relativizam seus valores morais de acordo com as suas necessidades, o que me leva a pensar que bem e mal são relativos.
   Há alguns dias recebi uma flór espinhenta presenteada por uma Sombra aprisionada durante décadas e que acredita que realmente no seu presente e sua flor, a que chamei de "Flor de Cáctus".
     O que notamos é que embora a parte má da personalidade de Dr. Jeckyl o destruísse, ela acabou por destruir também a si mesma, tão logo ele é totalmente possuido por Hyde, o mesmo se suícida . Evidenciando que o mal não pode viver por si mesmo; ele só pode existir quando existe algo de bom que ele possa se alimentar.


"A triste verdade é que a vida humana consiste num complexo de opostos inseparáveis-dia e noite, nascimento e morte, felicidade e miséria, bem e mal. Nem sequer estamos certos de que um prevalecerá sobre o outro, de que o bem superará o mal ou a alegria derrotará a dor.A vida é um campo de batalha. Ela sempre foi e sempre será um campo de batalha. E,se assim não fosse, a existência chegaria ao fim." C. C. Jung.




   

Um comentário:

  1. Muito bom, Cinthia! Parabéns!!
    Sucesso!
    Beijo!

    ResponderExcluir